Vida Real

A Fotografia Salvou-me a Vida

Hoje assinala-se o Dia Mundial da Fotografia e eu como Fotógrafa não poderia deixar de celebrar este dia de forma especial, portanto vou partilhar alguns motivos pelos quais a Fotografia faz levantar-me da cama todos os dias, porque escolhi seguir esta profissão e como ser Fotógrafa deixa-me tão feliz.

No final de 2016, a minha vida mudou completamente, pois tudo o que eu tinha planeado saiu-me ao lado e foi um enorme choque para mim, mas com isso eu aprendi que os planos podem mudar drasticamente e que está tudo bem, devido à vida estar em constante mudança. Eu sofri um processo de evolução brusca e, consequentemente, senti todas as dores do “crescimento“…  Que eu não consegui suportar e “caí“. Passei um ano a tentar levantar-me e curar as feridas do enxerto de porrada que levei da vida,  porque estive a sofrer por desilusão e por antecipação, continuava concentrada no passado e no futuro. Mas foi só no final de 2017 que tudo mudou, depois de um processo longo em busca da cura, eu aprendi que sou eu que tenho o poder sobre a minha vida, como reajo aos desafios, porque não estou no controlo e é uma questão de aproveitar as oportunidades consoante estas vão surgindo. Mas, para mim, a melhor parte de cair, foi poder acumular forças para levantar-me e aproveitar o presente, saborear a vida que flui como a corrente do mar. Foi assim que eu iniciei o meu processo de cura, permitindo-me sentir e deixar fluir, aceitar e não comparar o meu percurso com o de mais ninguém, pois eu estou a viver aquilo que eu tenho que viver, nem tudo o que gostaria que acontecesse irá concretizar-se, o bonito da vida é isso… Apreciar por onde a vida me levar!

E porque é que a Fotografia salvou a minha vida? Apesar de fotografar desde a minha adolescência, houve aquele momento que parei e foi aí que eu perdi-me, mas agora consigo perceber e afirmar que a Fotografia foi e é a minha terapia, porque ensinou-me a aproveitar o momento presente, a observar a beleza em tudo o que vejo, registando momentos para a vida toda, aprendi com a Fotografia a ser paciente e tolerante, a ter calma, a esperar pelo momento certo. Com a Fotografia, recuperei a minha criatividade e o meu espírito aventureiro, voltei a não ter medo de testar os meus limites e de sair da minha zona de conforto, tornou-me mais confiante e mais corajosa. A fotografar aprendi a não ter medo de arriscar, pois a perfeição não existe e claro que a fotografia perfeita também não existe, sendo assim exploro sempre novas técnicas para fotografar e que não tenho nada a perder, porque tudo é aprendizagem. Se eu aceito que tudo em mim muda, tanto fisicamente como psicologicamente, então porque é que nas outras vertentes da vida não pode ser assim também?

Tudo na vida é aprendizagem, é evolução e é mudança! E resta-me aceitar e deixar fluir…

Catarina

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *