Diário Fotográfico

Há outros Geoparques em Portugal?

Meu querido diário,

Gosto tanto de ler noticias boas sobre Portugal e na semana passada, depois de ter voltado de um fim de semana na Serra da Estrela, saiu a noticia de que a UNESCO aprovou a candidatura desta serra a Geopark Mundial e uma onda de felicidade invadiu as redes sociais.

A aprovação da candidatura por parte da UNESCO “é o reconhecimento do potencial geológico do território e do seu património natural e cultural”, explica o presidente da Associação Geopark Estrela.

Não sei se muitas pessoas sabem, eu não tinha conhecimento de todos, mas em Portugal há outros 4 geoparques: o Naturtejo, o Arouca, o Terras de Cavaleiros e o Açores. E acho que esta é uma iniciativa muito importante, para não se perder a identidade destes locais tão especiais pela sua singularidade geológica e natural, havendo um maior respeito e um desenvolvimento mais sustentável nessas zonas. Sem dúvida, são exemplos de como pode existir um equilíbrio entre a Natureza e o Homem.

Para terminar, deixo aqui apenas algumas das fotografias que registei nesta visita à serra, onde fui a sítios que nunca tinha ido e que gostei muito de conhecer. Mas também andei a trabalhar para algo que me deixa muito feliz e que será revelado “ao mundo” brevemente!

Um Geoparque Mundial da UNESCO é uma área única e unificada onde locais e paisagens de importância geológica internacional são geridos numa conceção holística de proteção, educação e desenvolvimento sustentável. Um Geoparque Mundial da UNESCO utiliza o seu património geológico, em conjunto com todos os outros aspetos do património natural e cultural da área, para aumentar a consciência e a compreensão de questões-chave com que a sociedade se depara, como a utilização sustentável dos recursos do Planeta, mitigando os efeitos das mudanças climáticas e reduzindo o impacto das catástrofes naturais. Através de uma maior consciencialização da importância do património geológico da região na história e na sociedade, um Geoparque Mundial da UNESCO concede aos seus habitantes um sentimento de orgulho na sua região e fortalece a sua identificação com o território. A criação de iniciativas inovadoras locais, de novos postos de trabalho e de cursos de formação de alta qualidade é estimulada, enquanto novas fontes de receita são geradas através do geoturismo e os recursos geológicos são protegidos.

Catarina

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *