Vamos Fotografar?

Vamos Fotografar na Serra da Estrela

E o “Vamos Fotografar?” está de volta e desta vez venho partilhar o guia com as minhas dicas para fotografar na Serra da Estrela.

A Serra da Estrela situa-se na região centro de Portugal e designa-se pela cadeia montanhosa que tem a maior altitude de Portugal Continental. Faz parte da mais vasta cordilheira denominada Sistema Central e é uma zona de paisagem integrada no Parque Natural da Serra da Estrela, sendo a maior área protegida em solo português.

Contava a lenda que havia um rei ao qual chegou a notícia de que todas as noites um pastor do alto da serra conversava com uma estrela. O rei mandou logo chamar o pastor e ordenou-lhe que lhe desse a sua estrela, prometendo em troca dar-lhe muitas riquezas e muitos dos seus bens. O pastor não aceitou, pois preferia ser pobre do que perder a sua estrela. Ao voltar à sua pobre cabana no alto da serra, o pastor ouviu uma doce melodia que era a sua estrela a cantar. Ela estava com receio de que o pastor se deixasse levar pela ambição da riqueza. O pastor ficou todo contente e a estrela prometeu que sempre seria sua amiga.
Então o velho pastor exclamou:
– De hoje em diante, esta serra há-de chamar-se Serra da Estrela.
Conta a lenda que no alto da serra ainda hoje se vê uma estrela que brilha de maneira diferente das outras estrelas, como que à procura do bom e velho pastor amigo.

Nesta serra há muito para explorar, desde os locais mais turísticos até aos mais desconhecidos, que apenas quem é de lá é que conhece. Eu partilho a lista dos meus locais favoritos e também alguns que ainda não visitei, mas que estão guardados na lista de locais a visitar:

  • Torre – Ponto mais alto de Portugal Continental, a 1993 metros, e é onde se encontra implantada a «Torre do Cume» para completar os 2000 metros de altitude. A sua paisagem rochosa, está profundamente moldada e marcada pelas cicatrizes deixadas pelos glaciares. É onde se concentram as pessoas quando começa a cair neve, para as brincadeiras ou para fazerem umas compras no centro comercial da Torre.
  • Covão d’Ametade – Antiga lagoa de origem glaciar, a 1420 metros de altitude, situa-se no sopé do maciço do Cântaro Magro, onde nasce o Rio Zêzere. São três os Cântaros que se erguem em torno do Covão d’Ametade: o Cântaro Raso, mais a sul; o Cântaro Magro, central e emblemático de toda a Serra da Estrela; e o Cântaro Gordo, a norte. Este local faz as delicias dos fotógrafos, principalmente no Outono e no Inverno.
  • Vila de Manteigas – Rodeada por grandiosas paisagens é também conhecida como o Coração da Serra da Estrela. Manteigas está localizada em pleno Vale Glaciar do Zêzere, que com a sua forma perfeita em ‘U’ é um dos melhores exemplos da modelação da paisagem pelos glaciares. A zona fica também frequentemente coberta de neve no inverno e eventualmente no início da primavera.
  • Penhas Douradas – Local situado no concelho de Manteigas, distrito da Guarda, a cerca de 1300 metros de altitude, destacando-se pelos seus chalets e pela vista sobre o vale glaciar do rio Zêzere. Tem das melhores vistas sobre o vale.
  • Vale Glaciar do Zêzere – O rio Zêzere irrompe pelo Vale Glaciar que com os seus 13 kms de extensão, é um dos melhores exemplos de como os glaciares modelaram a paisagem ao longo dos tempos. O pastoreio e a agricultura que resiste convivem, harmoniosamente, com um sem número de espécies de fauna e flora. É um local onde nos sentimos pequeninos, vale a pena descer até à zona do rio para tirar umas fotografias.
  • Poço do Inferno – Pequena lagoa resultante de uma queda de água com cerca de 10 metros de altura, formada pelas águas da ribeira de Leandres. Além da cascata maravilhosa, a zona envolvente também é muito bonita e fotogénica.
  • Faias de São Lourenço – “A Rota das Faias possibilita a descoberta de algo novo e surpreendente a cada instante, desde a vegetação esplendorosa a paisagens fulgurantes, que juntamente com a agricultura e a pastorícia proporcionam um passeio perfeito para quem deseja conhecer a serra, as suas gentes e costumes.” Este é um dos locais que ainda não conheci, mas está na lista dos favoritos.
  • Covão da Ponte – Lugar do concelho de Manteigas, situado a 960 metros de altitude por onde corre o Rio Mondego na fase inicial do seu percurso. É uma zona muito calma e muito bonita em qualquer altura do ano.
  • Lagoas – Na serra da Estrela, a natureza oferece um conjunto de lagoas único no país. Geralmente de origem glaciar, as 25 Lagoas permitem criar trilhos pedestres originais, próprios para as épocas quentes de Verão. Algumas das lagoas são paragem obrigatória quando se passeia pela serra, outras só são acessíveis por trilhos pedestres.
  • Loriga – Esta aldeia típica de montanha é conhecida como a “Suíça Portuguesa” devido à sua localização geográfica. Está situada a cerca de 770 metros de altitude e rodeada por montanhas, das quais se destacam a Penha dos Abutres e a Penha do Gato. Loriga é famosa pela sua praia fluvial, de águas cristalinas e geladas.

A lista é imensa, mas acho que o melhor mesmo é visitar a serra e explorar, pois são mais de 300 kms de área, desde as aldeias e vilas, até as lagoas ou os trilhos pedestres. É uma pérola de Portugal com muito para descobrir!

Abaixo está uma pequena galeria com as fotografias dos locais que já visitei na serra:

 

Este foi apenas um pequeno resumo do que se pode fotografar na serra da Estrela, mas há tanto para explorar, não percam a oportunidade de um dia visitar este parque natural do nosso Portugal.

Catarina

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *